Lutar contra a maré dos instintos é uma batalha perdida por excelência. Chega um momento em que o estoque de perdão acaba, a cota de relevância chega ao fim e paciência você nem se lembra mais o que significa. Pois bem, não se acanhe. Afinal, somos todos tentados pelo lado negro da força quando escutamos a marcha imperial e andamos entre os mortais. Não existem regras por aqui. Entre e venha festejar conosco a inveja, a intolerância e a incompreensão!

14 de dez de 2011

Decepção ensinando


     Hoje acordei pensativo, um sonho ruim me assolou a noite, a sensação de mal estar me perseguiu o dia, então pesei a situação para tentar descobrir, o que tem nos leva a ter um dia estragado dessa forma.
   Não tive uma conclusão clara, mas até onde divaguei pensamentos, minha percepção me conduziu a crer que sempre que nos vemos em maus lençóis, existe o envolvimento de outra pessoa na situação, pois bem, resolvi
amadurecer um pouco mais esse pensamento antes de sair xingando meus supostos culpados, claro que eles têm culpa, claro que as atitudes de certas pessoas me incomodam, porém, concluindo sem mais delongas, acho que acabo de me tornar, mais uma vez, apenas vitima de minhas próprias expectativas.
     Passei a acreditar veemente que se me aborreci e me aborreço com as pessoas, não posso culpá-las por não suprirem minhas expectativas, talvez todos nós acabamos esperando demais de pessoas que simplesmente não tem capacidade de suprir o que lhes foi implicado.
Sendo assim, tentarei não depositar todas as fichas de uma só vez, e torcerei para que as pessoas pensem que a inexistência de expectativas, fazem com que qualquer coisa que venha seja lucro.

VALEU AMIGOS...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário.