Lutar contra a maré dos instintos é uma batalha perdida por excelência. Chega um momento em que o estoque de perdão acaba, a cota de relevância chega ao fim e paciência você nem se lembra mais o que significa. Pois bem, não se acanhe. Afinal, somos todos tentados pelo lado negro da força quando escutamos a marcha imperial e andamos entre os mortais. Não existem regras por aqui. Entre e venha festejar conosco a inveja, a intolerância e a incompreensão!

29 de jan de 2011

Coisas estranhas





Estavamos minha irmã e eu outro dia atrás vendo um filme,coisa que nós fizemos confesso eu com uma certa frequência, era um clássico, o filme era sobre a história da famosa banda The Doors, que devo-lhes confessar: me traz uma recordação que de tão boa que foi, hoje traz uma dor que mais ou menos poderia se comparar com um espinho no peito, mas enfim, quem viveu aqueles dias saberá do que se trata, mas não vim postar essas poucas palavras para relembrar minhas doces dores, voltamos ao filme, não sei dizer se o filme segue a risca a verdadeira narrativa de Jim Morrison,mas enfim, poeticamente, acredito que esse filme expressou coisas que eu sempre quis dizer e muitas vezes acabei expressando mal, ou simplesmente não expressando, como quando ele diz: "somos todos soldados de plástico em uma guerra de brinquedos..." Entendo que nesse momento ele se refere a pessoas sem nenhum desejo real, e a guerra de brinquedo à uma guerra sem nenhum objetivo real que justifique a mesma; o filme possui citações que na minha opinião confesso que leiga são fantásticas, e nos servem como conselhos a alma, vou citar mais uma: "Quando as portas da percepção forem purificadas, o homem verá as coisas..."

Não deixem de ver esse filme, para assistir esse filme online acesse o link: http://cineprojetor.blogspot.com/2010/10/doors-o-filme-dublado.html


Obrigado amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário.